Make your own free website on Tripod.com

Euclides da Cunha

Biografia | Obra: O "beija" das imagens

Biografia
Euclides Cunha, nasceu em Santa Rita do Rio Negro, município de Cantagalo, no Rio de Janeiro, em 2 de Janeiro de 1866.
Cursou a Escola Politécnica e a Escola Militar, mas desistiu das mesmas, só voltando depois da República. Concluiu então os cursos de Estado-maior e engenharia militar, destinando do último, para ingressar na engenharia civil.
Em 1897, acompanhou a guerra de Canudos, na Bahia, como repórter do jornal " O Estado de São Paulo", existente até hoje.

O "beija" das imagens


Euclides da Cunha

As rezas, em geral, prolongavam-se. Percorridas todas as escalas das ladainhas, todas as contas dos rosários, rimados todos os benditos, restava ainda a cerimônia final do culto, remate obrigado daquelas.
Era o "beija" das imagens.
Instituíra-o o Conselheiro, completando no ritual fetichista a transmutação do cristianismo incompreendido.
Antonio beatinho, o altareiro, tomava de um crucifixo, contemplava-o com o olhar diluído de um faquir em êxtase, aconchegava-o do peito, prostando-se profundamente, imprimia-lhe ósculo prolongado; e entregava-o, com gesto amolentado, ao fiel mais próximo, que lhe copiava, sem variantes a mímica reverente. Depois erguia uma virgem santa, reeditando os mesmos atos; depois o Bom Jesus. E lá vinham sucessivamente, todos os santos, e registros, e verônicas, e cruzes, vagarosamente, entregues à multidão sequiosa, passando, um a um, por todas as mãos, por todas as bocas e por todos os peitos. Ouviam-se os beijos chirriantes, inúmeros e, num crescendo, extinguindo-lhes a assonância surda, o vozear indistinto das prédicas balbuciadas à meia voz, dos meã-culpas ansiosamente sacados nos peitos arfantes e das primeiras exclamações abafadas, reprimidas ainda para que se não pertubasse a solenidade.

 

Parar

Play/Pause

Diminuir Volume

Aumentar Volume


  Clique "Play" para ouvir a leitura...

topo da página

bibliografia: